Do Outro Lado do Mundo

Ontem tive a oportunidade de ver a primeira exibição pública “aberta” do documentário “Do Outro Lado do Mundo” , uma produção da Geração 80, a mesma equipa do conhecido documentário “Independência” (cujo DVD comprei mas ainda não vi).

O documentário foi realizado por Sérgio Afonso e retrata duas histórias de amor, protagonizadas por duas mulheres de culturas diferentes:

  • Paulina, uma angolana do Bentiaba que conhece Johnny, um cidadão chinês que veio para Angola construir uma estrada que fica inacabada, e que deixa a Paulina dois filhos e a esperança de Agosto finalmente chegar.
  • Sofia, que chega a Angola com o seu marido, Inácio, ex-bolseiro angolano na China, deixando no seu país o filho de ambos. Inserida numa cultura diferente, com um nome “adaptado” para se mais fácil de pronunciar, ‘Sofia’ procura entender se a mudança não a separou demasiado de si própria.

O documentário tem perto de 50 minutos e um final surpreendente que faz lembrar os filmes de Christopher Nolan. A exibição no Centro Cultural Brasil-Angola teve casa cheia e muita gente ficou de fora. Se estiver interessado fique atento às páginas do Facebook da Geração 80 e do documentário.

 

https://www.facebook.com/dooutroladodomundodocumentario/

https://www.facebook.com/oficialg80/

https://www.geracao-80.com/

https://www.facebook.com/centroculturalbrasilangola/

https://www.centroculturalbrasilangola.com/

 

Netlogs.net: Angola tem um novo blog de redes IP

A informação de nada vale se não for partilhada!

… e poucas coisas me dão mais prazer do que ouvir e ver pessoas como o nosso bro Ricardo Simba que decidem abrir um blog para partilhar o que vão aprendendo enquanto passeiam pela vida.

Netlogs.net é o blog de quem é hoje o único System Engineer da Cisco, angolano em Angola. A promessa é partilhar artigos técnicos do seu dia-a-dia, experiências passadas, novas tendências com foco em fabricantes como Cisco e Juniper.

Podem lhe mandar mensagem a vontade se ele ficar muito tempo sem publicar nada.

Aproveito informar que ofereço um prémio a quem conseguir me mostrar o Ricardo chateado ahahhaha

CCNA For All: Video-aulas Made In Angola II

Já lá vai um bom tempo desde que publiquei um post com Video-aulas Made In Angola. De lá até agora, infelizmente não houve um grande número de novidades mas há um autor que tem dado o ar da sua graça.

Ndawedua Neto é um engenheiro informático angolano com certificação CCNP e através das suas páginas do Facebook, Youtube e Linkedin tem partilhado bastante conteúdo sobre configuração Cisco e Fortinet. O conteúdo vai de videos, fotos, perguntas, inquéritos e até sessões live. Vejam o video abaixo para ter uma ideia do que podem encontrar. Continue reading

O “front-end” de consulta da CNE na AWS? Parte II

Eu votei, tu votaste… é hora de seguir com a vida com a parte 2 do meu post recente sobre o front-end de consulta de assembleias de voto da CNE na cloud AWS (Amazon Web Services).

O objectivo deste post é uma análise breve de um ponto de vista mais técnico da arquitectura desta aplicação web.

Irei tocar na alta disponibilidade, latência para os utilizadores e “adivinhar” onde está a base de dados.

Nota: Este post foi escrito, e os dados recolhidos antes das eleições em 21 de Setembro de 2017. Quando estiver a ler, é possível que o site e formulário mencionados não estejam mais disponíveis.

Continue reading

Por que o “front-end” de consulta da CNE está na AWS?

Eu sou uma pessoa curiosa, cada dia mais que o anterior. É a forma que tenho de me manter minimamente actualizado e de aprender todos os dias.

Uma parte desta minha curiosidade passa por verificar onde estão alojados alguns sites cá da banda e não só, usando o resultado de consultas em sites como whoishostingthis.com, radb.net ou network-tools.com.

Esta minha curiosidade chegou ao site da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) quando fui informado de que já estavam disponíveis online as consultas dos cadernos das assembleias de voto.

form www.cne.ao

A consulta é um pequeno formulário embutido no site da CNE em que depois de inseridos os dados do cartão eleitoral, somos encaminhados para uma pequena página simples com a informação, fotografia e localização da Assembleia de Voto.

resultado consulta assembleia de voto

O que me chamou atenção foi o facto deste domínio cneangola.com ser completamente diferente do domínio de origem cne.ao. A faísca da curiosidade aumentou e lá fui fazer as minhas brincadeiras.

Continue reading

BGP Large Communities: RFC 8092

Bom… parece que andei a dormir um bocadinho. O draft BGP Large communities sobre o qual há bem pouco tempo escrevi aqui já chegou ao estágio final há 1 mês. O RFC 8092 foi publicado em meados de Fevereiro/2017.

Olhando para as diferenças entre o draft 06 (publicado em Outubro/2016) e o RFC 8092 pouco mudou além de pequenos acertos de linguagem e a remoção da secção “Reserved Large BGP Community values”.

Já pode brincar nos seus routers Cisco? Não! Os “grandes” como Cisco, Juniper ainda não implementaram. Mas pode se manter actualizado na página de implementações. Os IXP (Internet Exchange Point) que frequentemente usam servidores correndo software opensource já podem fazer upgrade do código e começar a definir as suas políticas e communities. Este draft é um bom começo.

Para perceber melhor dê uma olhada no post de 2016: Large BGP Communities (Internet Draft)

Albufeira cheia de água pra quê?

O tópico do momento, pelo menos cá em Luanda, é a energia (ou a falta dela.) Muito se fala das restricções de energia necessárias para encher a albufeira da nova barragem de Laúca e todos sentimos (e de que maneira).

Enche reservatório de dia, energia à noite, desvio para albufeira, pouca água em Cambambe… no meio disto tudo senti nos meios de comunicação a falta de uma explicação clara de por que sequer se precisa de ter uma albufeira cheia de água. Continue reading

Large BGP Communities (Internet Draft)

Na semana passada estava perdido a passear “pela internet” e dei de caras com um draft IETF interessante. Este draft é do grupo Inter Domain Routing Working Group (IDR WG) e tem o nome de Large BGP Communities, actualmente na 6ª versão.

O que são?

Provavelmente já ouviu falar de BGP communities. Este atributo BGP definido no RFC 1997 é dos mais utilizados para ajudar empresas e ISPs a aplicar políticas de roteamento a um grupo de prefixos partilhando alguma propriedade em comum.

BGP communities são valores de 4 Bytes (32 bits) representados em grupos de 2 Bytes como A:B. O valor A é a representação hexadecimal dos primeiros 2 Bytes e o valor B a representação decimal dos outros 2 Bytes. É prática comum utilizar os primeiros 2 Bytes como o ASN (Autonomous System Number) e os 2 últimos para passar informação para os routers upstream (por exemplo, o valor de Local Preference a ser atribuído às rotas).

Mas há um problema com estas communities. O RFC1997 está em uso desde 1996 e desde então muita coisa mudou. Uma destas mudanças é o RFC6793 que define a capacidade dos routers utilizarem ASN de 4 Bytes (32 bits) ao invés do valor mais pequeno de 2 Bytes (16 bits). Continue reading