A história do terminal (2/2 – SecureCRT)

Continuando com as dicas de como evitar frustrações e manter histórico em alguns emuladores de terminal, sigo hoje com o Secure CRT. Se não viu o primeiro post sobre o assunto, por favor dê uma olhada.

SecureCRT é um programa muito, muito mais completo (e complexo… e caro) que o Putty. Vamos esperar que isso nos seja vantajoso.

O SecureCRT também tem 2 opções para combater o problema de se perder o histórico.

  1. Aumento do buffer
  2. Logging para um ficheiro local

Nota importante: as instruções e capturas foram feitas com o SecureCRT v8.0.

Scrollback buffer

No SecureCRT a opção para aumento do buffer é chamada de Scrollback buffer e pode ser facilmente encontrada nas opções de sessão:

Session Options > Terminal > Emulation > Scrollback buffer

Scrollback buffer

Esta opção limita o máximo de linhas de histórico da sessão e tem as mesmas características que no Putty:

  1. Maior utilização de memória pelo programa à medida que o histórico vai aumentando.
  2. O histórico é perdido quando se fecha a janela. Deve garantir que copia a informação que deseja para lugar seguro antes de fechar a janela

Ficheiros de Log

Se tem um pouco de paranóia e quer gravar tudo o que faz, então gravar as sessões todas para um ficheiro de log é a opção para si… e a mais recomendada a todos na verdade.

As opções de logging também estão disponíveis nas opções de sessão, Session Options:

Session Options > Terminal > Log File

Log file

Daí, as opções são bastante claras:

  • Log File Name: O ficheiro de destino dos logs
  • Prompt for filename: Quando se começa a sessão aparece sempre uma janela para indicar o nome e localização do ficheiro de log
  • Start log upon connect: Activa de imediato o logging quando se começa a sessão. Se desactivado as configurações são gravadas mas o log tem que ser activado manualmente
  • Overwrite file: Escrever sobre qualquer ficheiro com o mesmo nome caso já existe
  • Append to file: Caso o ficheiro já exista, o conteúdo é mantido e o log é adicionado no final do ficheiro

O SecureCRT permite começar/parar o logging da sessão activa manualmente de forma rápida. A opção está disponível no menu File – Log Session

Log_session_checkmark

Nomenclatura automática

Não podia faltar! Na parte inferior das opções de logging é possível ver as variáveis a utilizar para nomear automaticamente os ficheiros de log.

No meu caso, o ficheiro de log é %S-%H-%Y%M%D.txt. Abaixo estão os ficheiros de log para a sessão de nome “TISCALI Route Server” e hostname “route-server.ip.tiscali.net”.

tiscali_sessions

Session Options…

As opções de sessão do SecureCRT merecem uma atenção especial. A janela de opções de sessão está acessível de várias maneiras:

  1. Directamente na sessão aberta: Click direito na aba – Session Optionssessionoptions_tab
  2. Na janela do gestor de sessões(Session Manager): click direito na sessão desejada – Propertiessessionoptions_sessionmanager
  3. No Menu: Options > Session Options…sessionoptions_menu

Session Options vs. Default Session

Tal como no Putty, qualquer alteração em uma sessão gravada não afecta as restantes. Quer dizer que se todas as sessões anteriores estavam com 200 linhas de scrollback buffer e agora precisa de ter 500.000, terá que entrar em todas as sessões, uma-a-uma para as alterar… ou não.

O SecureCRT tem um conceito de Default Session que é útil perceber. A Default Session tem as opções utilizadas para qualquer sessão estabelecida fora das sessões gravadas. A alteração das opções desta sessão altera os parâmetros de todas as sessões futuras desde que não sejam copiadas de uma sessão existente.

Mas o que acontece quando se altera qualquer parâmetro das Default Session?

Change Default Session

Só maravilhas! Ao aplicar qualquer alteração à Default Session o SecureCRT “pergunta” se quer aplicar a alteração a todas as sessões existentes.

Isto pode ser bom, mas nem sempre. E se quiser alterar parâmetros de sessão somente para um grupo ou sessões específicas?

Alteração de um grupo de sessões

O SecureCRT facilita, basta um click-direito sobre o grupo ou sobre uma escolha múltipla, seguido de Properties…

 

Folder Multi-Edit

O SecureCRT apresenta um alerta. Todas as alterações feitas (e somente as alterações) vão afectar todas as sessões seleccionadas.

SecureCRT Session Multi-Edit

 

 

 

Espero que estes posts o ajudem a evitar frustrações futuras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *