CCNA Data Center – A minha jornada

Em 11 de Abril/2017, bem no último dia antes da expiração dos antigos exames para a certificação CCNA DC consegui finalmente obter a certificação CCNA Data Center, mais de 1 ano depois de começar a estudar.

Foi difícil? Sim, mas não tanto pelo conteúdo.

A ideia

A caminhada começou com a decisão em finais de 2015, já com alguma experiência e depois de pôr as mãos em alguns switches Cisco Nexus decidi seguir com a certificação.

O primeiro exame foi o DCICN Introducing Cisco Data Center Networking. A primeira tentativa foi um falhanço agradável. Os princípios de rede estavam sim bem enraizados mas o exame era minado com uma série de perguntas inesperadas incluindo algumas que vos garanto não faziam parte dos tópicos apresentados. Um problema muito debatido na Cisco Learning Network , infelizmente.

Mas este exame deu-me um alerta muito importante: tinha esquecido como estudar! Ainda sabia aprender, mas já não sabia mais estudar. Subestimei significativamente os pequenos detalhes que devem ser decorados (isso mesmo DE-CO-RA-DOS) e a necessidade de rever o que se estudou para garantir interiorização dos conceitos e se passar num exame

Daí, o meu plano foi fortemente suspenso pelos imprevistos da vida: o trabalho, projectos pessoais e um novo herdeiro fizeram-me deixar a certificação para trás. Só 1 ano depois, em Dezembro de 2016 consegui “bater” o DCICN.

E os dumps?

Se calhar está a pensar:

“Mas esse Mário é mesmo um granda burro! Com tantos dumps por aí como é que leva 1 ano para bater um exame nível A?”

Porque eu não queria só o título. O conhecimento me move e a posição que ocupava na altura obrigava a ter conhecimento.

 

Chegou então a altura do 2º exame para a certificação, o DCICT Introducing Cisco Data Center Technologies. Aí sim veio mais um abrir de olhos.

https://i1.wp.com/s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/47/19/19/471919ca2e7c6ca2fa16b671cae091c4.jpg?resize=214%2C193&ssl=1

O exame é muito mais do que os switches Nexus, VDCs (Virtual Device Contexts), vPC (Virtual Port Channels) e Fabricpath. Rapidamente dei conta que não era algo de conquistar em 2 semanas e estive mais 4 meses de vai e vem até conseguir passar o exame, com uma falha antes disso. Storage, SAN, Fibre Channel, virtualização e servidores UCS deixam baralhado qualquer um focado puramente em routing and switching e sem histórico de “sistemas” como é o meu caso.

A preparação

Abaixo grande parte do que usei para a preparação. Uns poucos items da lista de livros não li mas incluí por terem sido recomendados. Clique nas abas para mudar o tópico.

Para preparação comecei por onde recomendo começar para qualquer exame Cisco: A CLN (Cisco Learning Network). Lá, é possível termos acesso não só à lista de tópicos oficiais mas também discussões e alguns alertas de quem já fez o exame. A CLN tem também a lista de livros recomendados para determinada certificação e algum conteúdo grátis em video.

Forum do INE é bom para as certificações R&S mas infelizmente está “parado” para as certificações Data Center. O último post no forum é de 2015.

Na minha opinião, em video, nada bate os da própria Cisco disponíveis na biblioteca dos eventos Cisco Live. Eu até punha aqui uma lista exaustiva de links mas foram tantos, tantos. Recomendo a todos visitarem o site, criarem uma conta (grátis) e procurarem sobre os tópicos que precisam. No entanto, 2 em particular foram de vital importância:

  • BRKSAN-1121 Fibre Channel Networking for the IP Network Engineer and SAN Core Edge Design Best Practices
  • BRKDCT-1044 – Introductory – FCoE for the IP Network Engineer

Os videos CBT Nuggets são úteis mas para o DCICT o que me safou foi mesmo o curso de Chris Wahl na Pluralsight.

Para leitura, felizmente tinha acesso à uma subscrição Safari Books Online, pela empresa que me dava acesso à TODA a biblioteca da Cisco Press e não só! Altamente recomendável (para quem ainda tem cartão VISA/Mastercard heheh). Aí, a minha lista incluia:

A documentação de suporte da Cisco é fenomenal. Os guias de configuração (Configuration Guides) e referências de comandos (Command References), disponíveis no site são indispensáveis especialmente para os tópicos “Configure, troubleshoot e verify”. Os datasheets também não devem ser esquecidos.

Tento aqui sumarizar uma pilha do que ainda me lembro

Para prática, serviram-me os labs NX-OS na DCloud e o UCS Platform Emulator.

Para garantir que a informação se mantinha fresca tinha as minhas notas em Microsoft Word e flashcards do Anki. Em breve vou partilhar aqui os dois e escrever sobre o Anki. Um software salva-vidas!

Valeu à pena?

Com certeza! Não só pelo conhecimento (bem básico) das tecnologias Data Center da Cisco mas também das tecnologias Data Center no geral. O exame obrigou-me a perceber um pouco sobre storage, SANs, Fibre Channel, FCoE, virtualização e servidores.

Então já sou um expert?

De maneira alguma, especialmente em tópicos como storage e Cisco UCS cobertos no DCICT. Mas já me sinto muito mais pronto para discutir e consigo progredir nestes tópicos mais rápido do que antes.

A seguir, CCNP DC?

Não!

 

Espero que estes dados tenham sido úteis e não se esqueça que algumas das minhas recomendações podem não ser mais válidas depois da mudança dos exames para a versão 6.

2 Comments CCNA Data Center – A minha jornada

  1. João Meireles

    Parabéns Mario! Excelente!!! Sinto exatamente o problema que você falou, a falta de contato com os equipamentos de Data Center torna muito difícil entender o conceito dos mais variados conteúdos da prova… Abraço.

    Reply

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *