CCIEs angolanos: quantos são?

Enquanto escrevia o último post reparei que já lá vão os tempos em que um bebé de 2 anos conseguia contar os CCIEs da banda.

Jeriel Atienza e André Malungo foram durante muito tempo os únicos CCIEs angolanos, mas hoje os números são bem diferentes.

Não pretendo fazer disto uma versão angolana da página CCIE Hall of Fame mas segue a lista actual dos CCIEs angolanos que pude apurar e confirmar:

 

Jeriel Atienza – CCIE #24263 (R&S, SP, Voice) e CCDE#2018::2
Co-fundador e CEO, Netspace

André Malungo – CCIE #39670 (R&S e SP)
CTO, AnyNetwork, Lda / Cisco Focal Engineer, Cisco Systems

David Neto – CCIE #54070 (R&S e SP)
Consultor, Connectis

Alberto Pascoal – CCIE #60533 (R&S)
Responsavel da DTI na ACS

Mauro Pedro – CCIE #61171 (R&S)
Engenheiro de redes core, Unitel

Nilton Matos – CCIE #61356 (R&S)
Técnico de planeamento IP e transmissão, Unitel

Sergio Nunes – CCIE #62304 (R&S)
Técnico sénior de operações IP, Unitel

Walter Ernesto – CCIE #62740 (R&S)
Engenheiro de planeamento de rede IP, Unitel

Gerson Ferreira – CCIE #63932 (R&S)
Técnico de redes, Unitel

Felix Fortunato – CCIE #64191 (R&S)
Engenheiro de redes, Unitel

 

A todos, parabéns! Com certeza não foi um caminho fácil.

É bastante interessante ver que os 5 últimos CCIEs são todos funcionários da Unitel e certificaram-se em um curto intervalo de tempo. Não posso confirmar mas acredito que isto mostra trabalho conjunto e colaboração entre os candidatos bem como um investimento forte nos recursos humanos pela empresa. Movicel, ITA, Angola Cables, MSTelcom… então???!!!!

Estejam à vontade para corrigir os dados ou caso tenha deixado escapar alguém. Acham que este grupo tem agora responsabilidade acrescida além da sua empresa?

Notas importante

Nota 1: Antes que me ataquem, para este post considerei CCIEs que vivem, fizeram a sua carreira e mantêm relações profissionais em Angola. Daí não ter incluído nomes como o Hudson Cruz que já entrevistei aqui. Não foram “coados” por serem menos angolanos, mas para reduzir o escopo (seria uma loucura saber de todos os angolanos CCIEs no mundo) e para mostrar que é possível conseguir um CCIE apesar das várias limitações do nosso país.

Nota 2: Eu não verifiquei as certificações de cada um com o CCIE/CCDE verification tool

Actualizações

2020-01-15: Adição de Walter Ernesto. Obrigado Sérgio!
2020-02-02: Adição de  Alberto Pascoal