Bases de dados públicas disponíveis na cloud

Há dias dei de caras com este post no blog da AWS (Amazon Web Services, provedor de serviços de cloud pública). Achei interessante por 2 motivos:

  1. A inimaginável escala e capacidade que os datacenters e provedores de serviços cloud atingiram.
  2. A disponibilização de informação pública de forma tão aberta e deixada nas mãos de quem quiser para tratar e visualizar como quiser. Informação de gastos governamentais! GigaBytes e GigaBytes!

AWS usaspendig capture

O meu espanto poderá não fazer muito sentido para alguns países de língua portuguesa, mas faz para nós cá em Angola isto é coisa de outro mundo… pelo menos por enquanto.

A lista completa do que eles chamam “public data sets” está disponível neste link e o facto dos snapshots das bases de dados estarem já disponíveis evita que quem quiser usar tenha ter que procurar, fazer download e guardar para posterior processamento. Os dados podem ser analisados usando directamente computação e serviços disponíveis na AWS.

 

E nós? Não seria “agradável” termos disponíveis os dados em bruto do INE por exemplo? O nosso OGE (Orçamento Geral do Estado)?
Eu não estou informado de qualquer serviço deste tipo aqui no nosso país. Quem souber por favor nos dê a conhecer.

Albufeira cheia de água pra quê?

O tópico do momento, pelo menos cá em Luanda, é a energia (ou a falta dela.) Muito se fala das restricções de energia necessárias para encher a albufeira da nova barragem de Laúca e todos sentimos (e de que maneira).

Enche reservatório de dia, energia à noite, desvio para albufeira, pouca água em Cambambe… no meio disto tudo senti nos meios de comunicação a falta de uma explicação clara de por que sequer se precisa de ter uma albufeira cheia de água. Continue reading

Onde nos encontramos?

Onde nos encontramos? Não no tempo, mas no espaço. Onde nos encontramos para nos conhecermos uns aos outros? Este post é sobre networking mas não entre máquinas, networking entre pessoas.

No podcast Datanauts #23 dos packetpushers.net fiquei espantado com a quantidade de eventos que se realizam regularmente nos Estados Unidos. Ia enumerar aqui alguns mas poderão ver no link.

Pus-me então a perguntar: Continue reading